São Félix do Xingu define ações para se tornar município emblemático

São Félix do Xingu define ações para se tornar município emblemático


Envie um link

"Técnicos das secretarias estaduais de Municípios Sustentáveis (Semsu) e de Gestão Estratégica (Seegest) ..."


Meio Ambiente, publicado em 06/06/2018

Técnicos das secretarias estaduais de Municípios Sustentáveis (Semsu) e de Gestão Estratégica (Seegest) estão no município de São Félix do Xingu, na região sudeste, para avaliar e alinhar as ações realizadas na implementação do projeto-piloto dos Municípios Emblemáticos. A reunião com a equipe municipal foi realizada nesta terça-feira (5), no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de São Félix (Semmas).

O Projeto de Município Emblemático congrega um reforço de ações previstas no Programa Municípios Sustentáveis (PMS), a fim de gerar cases que sirvam de modelo a outras localidades. As ações foram definidas em parceria com as secretarias municipais, que apontaram necessidades e propostas de desenvolvimento nos eixos social, ambiental e econômico, definidos a partir do workshop realizado em dezembro do ano passado com profissionais do Estado e da Prefeitura.

“De acordo com o diagnóstico da Prefeitura nós identificamos as demandas emergenciais e traçamos ações para cada uma delas. Encerramos o workshop com a definição dessas ações e um cronograma que foi compartilhado para acompanhamento mútuo”, explicou Adrya Lima, técnica da Secretaria de Municípios Sustentáveis, responsável pelo acompanhamento do projeto em São Félix do Xingu.

Representantes das secretarias municipais de Saúde, Educação, Obras, Meio Ambiente, Turismo, Cultura, Agricultura, Meio Ambiente e Assistência Social participaram do encontro para ver os itens definidos em agenda conjunta, com mais de 100 subitens em fase de realização, alguns já concluídos.

Padrão - “A gente senta para avaliar ponto por ponto de cada item, para saber se estão sendo executados da maneira que foi projetada, segundo o padrão da Semsu”, reiterou Adrya Lima, ao lembrar que as visitas técnicas dão continuidade ao trabalho nos municípios emblemáticos.

“Já temos resultados concretos. O posto do Sine (Sistema Nacional de Emprego) foi um dos itens definidos na agenda conjunta, e já é uma realidade. É muito gratificante ver o fruto desse trabalho”, disse Adrya Lima. A maior parte das capacitações previstas no planejamento também já foi executada.

Os itens do eixo ambiental contemplam ações de apoio para programa de agricultura de baixo carbono; regularização fundiária e ambiental; capacitações para análise e monitoramento ambiental; gestão de uso dos recursos hídricos nos rios Fresco, Araguaia, Cinza e Antônio Vizente, além de promoção de seminários, feiras e apoio a áreas indígenas, quilombolas, populações tradicionais e de reforma agrária.

Marta Lelis, diretora de Mineração na Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Mineração, considerou a reunião positiva, e ressaltou que “isso nos dá base para ajustar melhor nossas ações, para que nosso município não perca essa oportunidade de receber ações via Governo. Para nós, é uma grande satisfação ver a equipe do Estado aqui e saber que o nosso município está sendo uma referência de município sustentável”.

Itens prioritários - O eixo econômico possui 43 itens prioritários, que vão desde a produção de mudas de açaí, com capacitação para a produção integrada e manejo do plantio, à geração e alternativas de produção de energia renovável, passando pelo incentivo de produção ao pescado e a diversas atividades para o desenvolvimento turístico local.

Na área turística, a pesca esportiva foi apontada como uma das potencialidades do município, incluindo nessa atividade populações indígenas e comunidades da Área de Proteção Ambiental do Xingu. A sinalização turística da rota do Vale do Xingu, o mapeamento da produção associada ao turismo, a realização de cursos de capacitação e implementação de feiras gastronômicas e de pescado também estão contempladas no planejamento que está sendo executado pelo Governo do Pará e Prefeitura de São Félix, como parte da agenda compartilhada.

No eixo social foram estipuladas metas na área de educação indígena e alfabetização de jovens e adultos. A instalação do Comando Regional da Polícia Militar e a municipalização do trânsito também estão entre as demandas. Na área da Saúde, foi solicitada capacitação de técnicos para o programa de vigilância da qualidade da água para consumo humano, além de projetos de apoio técnico na atenção integral humanizada ao parto e nascimentos, entre outros.

Potencial - “São Félix do Xingu tem capacidade turística e de produção fantástica, capaz de se desenvolver e com grande possibilidade de fazer com que os municípios próximos cresçam juntos, e isso faz com que ele realmente seja um município emblemático”, avaliou Denys Ribeiro, coordenador técnico da Seegest.

Segundo ele, a capacidade de fortalecimento dos municípios demonstra como podem contribuir para o desenvolvimento do Pará. “Um Estado não se torna grande sozinho”, ressaltou o coordenador.

Com um território de 84 mil quilômetros quadrados e 120 mil habitantes, São Félix do Xigu avança para se tornar um município emblemático. A secretária municipal de Governo, Jaqueline de Oliveira Silva, acredita que a maioria das ações estará executada até meados de 2019.

“São Félix é Brasil. Muita gente se prende ao fato de ele ser o último município da PA-279, mas ele tem um grande potencial de desenvolvimento pra elevar não só o município, mas o nome do nosso Estado, que é riquíssimo e com um povo maravilhoso. Queremos deixar um legado que possa ser continuado”, reiterou a secretária.

Por Dani Filgueiras

Matéria com fotos em Agência Pará:

http://agenciapara.com.br/Noticia/168636/sao-felix-do-xingu-define-acoes-para-se-tornar-municipio-emblematico