Grupo Mulheres Conectadas se reúne para debater Saúde mental


Grupo Mulheres Conectadas se reúne para debater Saúde mental

Grupo reúne mulheres que frequentam o Centro de Convivência do CRAS e estão em situação de vulnerabilidade social


Trabalho e Ação Social, publicado em 13/02/2020

Na primeira reunião do ano, o grupo Mulheres Conectadas, ação do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da Praça Céus que reúne mulheres em situação de vulnerabilidade social, realiza debate sobre saúde mental e emocional. Em alusão à campanha de Janeiro Branco, encerrada nas últimas semanas, a reunião busca empodeirar mulheres e ajudá-las a lidarem com suas  emoções.

De acordo com a psicóloga Ivanete Pantoja, as reuniões são importantes para garantir a transmissão de informações relevantes para a população. "Trabalhamos com a questão de prevenção. Ajudamos essas mulheres a entenderem melhor suas emoções e como tratar da saúde mental. Esse trabalho de prevenção,  muitas vezes, ajuda a evitar que algum problema chege a acontecer", completa.

Por meio dessas reuniões, as mulheres ganham a oportunidade de debater problemas, desabafar e encontrar soluções para questões do dia a dia. "O falar tem esse poder de cura. A psicoterapia fala muito disso, quanto mais você falar mais você consegue começar a se entender", lembra Ivanete.

De acordo com a Secretaria de Trabalho e Ação Social (Semteps), órgão gestor do CRAS, o Grupo Mulheres Conectadas reúne mensalmente mulheres para debater diversos temas relativos ao dia a dia. Além do Mulheres Conectadas, existe ainda o Grupo de Gestantes, que se reúne todos os meses para discutir questões voltadas à saúde na gestação e bebês.





Imagens relacionadas