Saúde

Saúde


"Ireno Pereira Gomes Filho - Secretaria Municipal de Saúde - SEMSA"


Contato e Localização:
Endereço: Av. Goiás s/nº. Bairro São Francisco.
São Félix do Xingu - PA – 68.380-000
Horário de Expediente: 08h30min às 13h30min
Contato: 94 3435-1335/1578 Celular:98403-9082
E-mail:semsa@sfxingu.pa.gov.br

A Secretaria Municipal de Saúde de São Félix do Xingu-PA, criada e estruturada para as necessidades de saúde existentes à época, no decorrer do tempo tornou-se ineficiente para atender as crescentes e urgentes demandas que foram se estabelecendo a partir da complexidade dos problemas e dos processos organizativos de assistência a saúde, impondo a adequação/criação de novos setores e funções para garantir o cumprimento do novo papel da SEMSA. PRINCIPAIS SERVIÇOS E PROGRAMAS ? HOSPITAL MUNICIPAL. ? UNIDADE MATERNA INFALTIL NOSSA SENHORA DAS MERCÊS, ? CONTAMOS COM 15 UNIDADES DE SAÚDE DA FAMILIA – USF, SENDO SEIS NA ZONA URBANA E NOVE NA ZONA RURAL. ? SAMU- SERVIÇO DE ATENDIMENTO MOVEL DE URGENCIA ? NASF – NUCLEO DE APOIO A SAÚDE DA FAMÍLIA, ? CTA – CENTRO DE TESTAGEM E ACOMPANHAMENTO, ? CAPS I – CENTRO DE ACOMPANHAMENTO PISICO SOCIAL, ? PACS/PSF – EQUIPE DE AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE, ? CENTRAL DE REGULAÇÃO; ? PROGRAMA MELHOR EM CASA, (CADASTRO DE PACIENTES QUE NECESSITAM DE SERVIÇO DE ATENÇÃO DOMICILIAR) ? DEPARTAMENTO DE COMBATE AS ENDEMIAS, ? LABORATÓRIO DE ANALISES CLÍNICAS, ? TFD – TRATAMENTO FORA DOMICÍLIO, ? OUVIDORIA DO SUS, ? DAF- ENTREGA DE MEDICAMENTOS CONTROLADOS- SAÚDE MENTAL, ? EDUCAÇÃO EM SAÚDE, ? DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA ? DEPARTAMENTO DE VIGILÂNCIA AMBIENTAL ? IMUNIZAÇÃO, ? SIS PRÉNATAL (ATENDIMENTO A GESSTANTES), ? SISCAN (CANCER), ? E-SUS, ? PPF (PROGRAMA DE PLANEJAMENTO FAMÍLIAR), ? PUERICULTURA (ATENDIMENTO AS CRIANÇAS), ? PROGRAMA DE ASSISTENCIA A SAÚDE DA MULHER E DA CRIANÇA, ? PROGRAMA DE ASSISTENCIA A SAÚDE DO HOMEM (EM FASE INICIAL), ? PROGRAMA DE CONTROLE E ELIMINAÇÃO DE MH/TB, ? PROGRAMA TESTE DO PEZINHO, ? PROGRAMA DE CONTROLE DE HIPERTENSÃO E DIABÉTICOS, ? PROGRAMA DE CONTROLE A LEISHMANIOSE, ? PROGRAMA SAÚDE BUCAL, ? PROGRAMA NACIONAL DO COMBATE AO TABAGISMO, ? PROGRAMA SUPLEMENTAÇÃO DE VITAMINA A, ? PROGRAMA DE VIGILÃNCIA NUTRICIONAL. ? BOLSA FAMILIA (ACOMPANHAMENTO DE FAMILAIS ESCRITAS NO PROGRAMA); ? PROGRAMA MAIS MÉDICOS, (MÉDICOS ESTRANGEIROS E BRASILEIROS). ? Departamento de Atenção Básica (coord. Maria Luiza Leal da Rocha) que congrega a coordenação técnica e as Unidades responsáveis pelos serviços e procedimentos da atenção básica como as 14 Unidades da Estratégia Saúde da Família – ESF, as 10 equipes de Saúde Bucal, o NASF- Centro de Apoio a Saúde da Família e o EMADE/EMAP – Melhor em Casa, o Programa de ACS agentes de Comunitário de Saúde vinculados às ESF/PSF. E o Programa Mais Médicos. ? Projetos e Planejamento (coord. Marinalva Ferreira Coelho), planejamento das ações anual de saúde – PAS, relatório de gestão, projetos na área da saúde que congrega a coordenação técnica. ? Departamento de Vigilância em Saúde – DVS (coord. Eliane Lazara de Medeiros) que agrupa as ações de vigilância epidemiológica (incluindo as ações de controle de vetores – Departamento de Endemias, Vigilância Sanitária – VISA Vigilância Ambiental (onde inclui o Sistema de controle de zoonoses e leishmaniose) ? CAF – Centro de Abastecimento Farmacêutico (Assistência Farmacêutica), distribuição e controle de entrega de medicamentos nos postos, hospitais e saúde mental. ? SAÚDE BUCAL (coordenação do Dr. Marcos Eustáquio Pereira Elias e Dr. João da Silva Jaime). Que agrupa as ações de prevenção odontológica na zona urbana e rural do município. NOSSA INCUMBÊNCIA Assegurar o acesso do cidadão às ações das políticas públicas de saúde no âmbito de sua competência, através de uma rede pública de saúde hierarquizada, organizada e humanizada, com resolução de eficiência e efetividade, garantindo as responsabilidades que compete ao município contemplado com a GESTÃO PLENA DO SISTEMA DE SÚDE conforme a NOB/96 (publicada no D.O.U. de 06/11/1996). NOSSA VISÃO Cumprir o desafio do sistema de saúde pública no âmbito de sua competência gestora, garantindo acesso dos cidadãos à rede de atenção à saúde, em tempo oportuno e com qualidade a partir do reconhecimento da saúde, como um dos direitos sociais, representado a possibilidade concreta de construção da atenção integral à saúde. Para isso, há a necessidade de responsabilização compartilhada, solidária e cooperativa, por meio da conjugação de recursos e o compromisso de reduzir desigualdades municipais e promover a qualidade social, com respeito a erário público, pois o dinheiro publico é da conta de todos.